desenho

Relógio totalmente “desenhado” no “Corel Draw”

Publicado em

desenho à vista no CorelDraw
desenho à vista no Corel Draw

O Corel Draw também se revela um programa bastante interessante para este tipo de trabalho, sendo que o Corel Draw trabalha com vetores, por mais que amplie a imagem não vai encontrar um pixel…

 

 

Amor é… download dos 15 desenhos

Publicado em Atualizado em

Baixe todos os desenhos num só pacote –

Amor é… (desenho)

Publicado em Atualizado em

Mais uns desenho que fiz a vista, a partir de carteiras de fósforos

Para receber confortável mente todos os novos artigos do blog na sua caixa de correio, basta subscrever este blog clicando na barra lateral, onde diz “Subscrever por Email”…. obrigado pela visita!


AMOR É… (desenhos)

Publicado em

 

 

 

Desenho a vista a partir das antigas carteiras de fósforos usadas normalmente pelos fumadores

por altura dos anos 70/80, dei-lhe apenas uns toques coloridos no photoshop.

por Pedro Lourenço

Para receber confortável mente todos os novos artigos do blog na sua caixa de correio, basta subscrever este blog clicando na barra lateral, onde diz “Subscrever por Email”…. obrigado pela visita!

 

 

 

Amor é… (desenho)

Publicado em

Amar não é só olhar nos olhos e dizer ‘Amo-te’, e sim fixar os olhares em uma mesma direção em busca de um novo horizonte. (…)

Este é mais um dos desenhos que fiz no “antigamente”… hehehehe!

Para receber confortável mente todos os novos artigos do blog na sua caixa de correio, basta subscrever este blog clicando na barra lateral, onde diz “Subscrever por Email”…. obrigado pela visita!

CRIATIVO2011 no facebook
Licença Creative Commons
Esta obra foi licenciada com uma Licença Creative Commons – Atribuição – Uso Não-Comercial – Obras Derivadas Proibidas 2.5 Portugal.

O Meu Pierrot / Desenho

Publicado em

A minha habilidade para o desenho, não é la grande coisa, ainda assim, aqui fica a minha versão do Pierrot.

o meu desenho

pierrot ou pierrô é uma personagem tipo de mimo e da Commedia dell’Arte, uma variação francesa do Pedrolino Italiano. O seu caráter é aquele de um palhaço triste, apaixonado pela Colombina, que inevitavelmente lhe parte o coração e o deixa pelo Arlequim. É normalmente representado a usar roupas largas e brancas, por vezes metade pretas, cara branca e uma lágrima desenhada abaixo dos olhos. A característica principal do seu comportamento é a sua ingenuidade, e é visto como um bobo, sendo sempre o alvo de partidas, mas mesmo assim continua a confiar nas pessoas. Pierrot também é representado como sendo lunático, distante e inconsciente da realidade.

(fonte: Wikipédia)

Para receber confortável mente todos os novos artigos do blog na sua caixa de correio, basta subscrever este blog clicando na barra lateral, onde diz “Subscrever por Email”…. obrigado pela visita!


Licença Creative Commons
Esta obra foi licenciada com uma Licença Creative Commons – Atribuição – Uso Não-Comercial – Obras Derivadas Proibidas 2.5 Portugal.

Não vou por aí / desenho /José Régio / Cântico Negro

Publicado em

Fiz este desenho a esferográfica em 1982, guardei, e hoje editei no photoshop…

eis o resultado:

ANTES

DEPOIS

 

Editada em Photoshop

Cântico negro

José Régio

“Vem por aqui” — dizem-me alguns com os olhos doces
Estendendo-me os braços, e seguros
De que seria bom que eu os ouvisse
Quando me dizem: “vem por aqui!”
Eu olho-os com olhos lassos,
(, nos olhos meus, ironias e cansaços)
E cruzo os braços,
E nunca vou por ali…
A minha glória é esta:
Criar desumanidades!
Não acompanhar ninguém.
— Que eu vivo com o mesmo sem-vontade
Com que rasguei o ventre à minha mãe
Não, não vou por aí! Só vou por onde
Me levam meus próprios passos…
Se ao que busco saber nenhum de vós responde
Por que me repetis: “vem por aqui!”?

Prefiro escorregar nos becos lamacentos,
Redemoinhar aos ventos,
Como farrapos, arrastar os pés sangrentos,
A ir por aí…
Se vim ao mundo, foi
Só para desflorar florestas virgens,
E desenhar meus próprios pés na areia inexplorada!
O mais que faço não vale nada.

Como, pois, sereis vós
Que me dareis impulsos, ferramentas e coragem
Para eu derrubar os meus obstáculos?…
Corre, nas vossas veias, sangue velho dos avós,
E vós amais o que é fácil!
Eu amo o Longe e a Miragem,
Amo os abismos, as torrentes, os desertos…

Ide! Tendes estradas,
Tendes jardins, tendes canteiros,
Tendes pátria, tendes tetos,
E tendes regras, e tratados, e filósofos, e sábios…
Eu tenho a minha Loucura !
Levanto-a, como um facho, a arder na noite escura,
E sinto espuma, e sangue, e cânticos nos lábios…
Deus e o Diabo é que guiam, mais ninguém!
Todos tiveram pai, todos tiveram mãe;
Mas eu, que nunca principio nem acabo,
Nasci do amor que há entre Deus e o Diabo.

Ah, que ninguém me dê piedosas intenções,
Ninguém me peça definições!
Ninguém me diga: “vem por aqui”!
A minha vida é um vendaval que se soltou,
É uma onda que se alevantou,
É um átomo a mais que se animou…
Não sei por onde vou,
Não sei para onde vou
Sei que não vou por aí!

 

Para receber confortável mente todos os novos artigos do blog na sua caixa de correio, basta subscrever este blog clicando na barra lateral, onde diz “Subscrever por Email”…. obrigado pela visita!